propaganda

Propaganda: O Papel da Criatividade

Um bom comercial é como uma boa conversa, você tem alguns segundos para criar atenção e interesse. É preciso usar humor, criatividade, surpresa, e claro, um senso de oportunidade para falar de algo na hora certa.

Um exemplo disso é um filme de 40 segundos chamado “Emma”. Neste anúncio, para falar de papel os criadores recorreram a um… tablet. Nesta contradição reside o gancho e a boa sacada desta peça, que deixa de ser um filme de venda/anúncio para ser um exemplo de história bem contada.

Marido e mulher representam os dois lados opostos, ele ligado em tecnologia e ela apegada a formas antigas de fazer a coisas, a maioria delas envolvendo papel. Durante 90% do tempo o maridão fica zoando a esposa sobre as vantagens tecnológicas que um tablet pode trazer, como para o desenho e leitura. O roteiro é tão objetivo e simples que ele só usa uma palavra, o restante são caras e entonações.

Claro que a piada fica para o final, em que Emma dá o troco e provoca a grande virada. O desfecho é perfeito e passa claramente a mensagem. Mesmo sendo falado em outra língua, a comunicação é instantânea.

A boa propaganda respeita a inteligência do espectador. É simples, direta, e em tempos de redes sociais, dá uma tremenda vontade de compartilhar.

By: pontomarketing / Roberto Tostes

Leia Também:

Deixe Seu Comentário: